Guia da rotulagem dos pneus - Brevemente uma rotulagem sobre as performances dos pneus

Brevemente uma rotulagem sobre as performances dos pneus

Rotulagem dos pneus Publicado no 04/10/12

A partir de Novembro de 2012, os pneus deverão ser vendidos com um rótulo informando os clientes das respectivas performances. Os critérios retidos : a segurança, o consumo e o nível sonoro. Um contexto favorável ao pneu ecológico.

Rotulagem europeia dos pneus Copyright © : DR

O consumidor vai finalmente poder escolher os seus pneus com conhecimento de causa. Depois de um voto do parlamento europeu em Abril de 2009, uma nova legislação será aplicada à venda dos pneus a partir de 1 de Novembro de 2012.

Os três critérios retidos

O dispositivo prevê que os pneus deverão ser vendidos com um rótulo informando sobre três critérios :

A contribuição do pneu nas poupanças de combustível ;

• O nível de travagem em piso molhado ;

• O nível sonoro dos pneus.

A regulamentação aplicar-se-á aos pneus para automóveis, utilitários ligeiros e pesados fabricados a partir de Julho de 2012. Trata-se de um reconhecimento oficial do nível de performance do produto.

Protótipo da rotulagem pneuCopyright © : All rights reserved

O rótulo de performance

Como será apresentado este rótulo ? Uma letra associada a uma cor permitirá avaliar os dois primeiros critérios : eficiência energética e travagem em piso molhado. A gradação será a seguinte : da melhor performance (classe verde « A ») à menos boa (classe vermelha « G »).

Quanto ao nível de ruído de rolamento externo, este será indicado em decibéis (um pneu silencioso deve emitir menos de 68 db) e pelo número crescente de ondas emitidas por um altifalante.

 

Um incentivo para os fabricantes

Um dos efeitos desta medida é a aceleração da inovação nos fabricantes. Estes multiplicam-se em acções que visam dar a conhecer as suas gamas de forma a obter um máximo de boas notas quando a rotulagem for implementada.

Os esforços concentram-se nomeadamente na redução da resistência ao rolamento, responsável por si só por cerca de 20% do consumo de combustível.

Pontos a esclarecer

Vincent Marquis ContinentalCopyright © : All Rights Reserved

«É uma diligência importante, refere Vincent Marquis, responsável pelos produtos de turismo e relações públicas da Continental France. É a primeira vez que uma informação precisa abrangendo três critérios vai ser tornada pública.»

Único inconveniente : se a classificação dá uma ideia do nível de performances do produto, o ganho de uma classe em relação à outra não será precisado. «Mas, refere Vincent Marquis, entre uma categoria B e uma categoria C, as distâncias de travagem são superiores a 5 m.»

Se o consumidor quiser saber mais, este deverá consultar a caderneta técnica colocada à disposição do prescritor pela Comissão Europeia.

 

Pascal Couasnon MichelinCopyright © : All Rights Reserved

«A Michelin concorda com a futura rotulagem europeia, mas lamenta que o dispositivo não tenha em conta a longevidade»

Pascal Couasnon, director de informação técnica do grupo Michelin.

«Concordamos com a rotulagem das performances dos pneus. Primeiro, porque facilita a escolha do consumidor. Depois, porque vai optimizar as performances. Um terço dos pneus actualmente comercializados seriam chumbados com base nos critérios de performances retidos pela União Europeia. Sabemos que vai ser difícil obter o AA que recompensará os melhores produtos. Podemos supor que a maioria do mercado começará nos níveis B e C.

Uma limitação contudo : a rotulagem não terá em conta a longevidade. Isto não nos impedirá de continuar a trabalhar nesta performance e de pensar na melhor forma de informar o consumidor.»