Guia da rotulagem dos pneus - A rotulagem dos pneus já é obrigatória

A rotulagem dos pneus já é obrigatória

Rotulagem dos pneus Publicado no 12/11/12

A nova regulamentação europeia relativa à rotulagem dos pneus entrou em vigor no dia 1 de Novembro. Agora, todos os pneus para veículos de turismo, utilitários e camiões vendidos na União Europeia devem apresentar um rótulo padrão. Este indica a classe de performance do pneu para três critérios : a eficiência energética, a travagem em piso molhado e o ruído de rolamento externo.

A etiqueta já é obrigatoria Copyright © : rezulteo

Depois dos electrodomésticos ou dos carros, os pneus apresentam agora as suas performances num rótulo para facilitar a escolha dos consumidores. O novo quadro regulamentar entrou em vigor no dia 1 de Novembro de 2012. Agora, todos os pneus destinados aos veículos de turismo, aos utilitários e aos camiões devem apresentar a respectiva classe de performance para três critérios : a eficiência energética, a travagem em piso molhado e o ruído de rolamento externo. 

Melhor informação para o consumidor

Este dispositivo responde às expectativas dos consumidores, muitos dos quais (87%) desejam ter mais informação aquando da compra dos pneus, como demonstrou o estudo realizado com a Ipsos. A rotulagem europeia dos pneus deve ajudar a incentivar a compra de pneus mais seguros, mais económicos em termos de combustível e mais amigo do ambiente. 

Diferenças entre performances significativas

Para cada critério é atribuído uma classe representada por uma letra e uma cor. Existem 6 classes para a eficiência energética, 5 para a travagem em piso molhado e 3 para o ruído de rolamento.

A diferença entre os pneus mais bem classificados e menos bem classificados é significativa. Para o consumo de combustível, a diferença representa o equivalente a 0,5 l/100 km, ou seja 80 litros de combustível por ano (numa base de 15 000 km/ano). Para a travagem em piso molhado, a diferença máxima representa uma distância de 18 metros para um carro que rola a 80 km/h, ou seja o comprimento de 4 carros.

De referir que os pneus classificados G na resistência ao rolamento e F na travagem em piso molhado são doravante proibidos para venda desde 1 de novembro de 2014. Os pneus fabricados antes desta data podem contudo serem propostos para venda num prazo limite de 30 meses após a entrada em vigor desta nova legislação, ou seja, até 1 de maio de 2017.

Se a eficiência energética parece ser o critério mais importante aos olhos do legislador europeu, a segurança é de longe a primeira performance para o automobilista. No entanto, este atribui pouca importância ao ruído de rolamento. O automobilista teria preferido ser informado da longevidade quilométrica do pneu, critério económico sensível em tempo de crise.

Mais critérios nas nossas fichas pneus

O rótulo melhora a informação para o consumidor mas não diz tudo. Outros critérios devem ser considerados para avaliar as performances reais de um pneu. É o caso, nomeadamente, da longevidade, mas também da travagem em piso seco e da aderência em curva. Pode encontrar estas performances nos testes das revistas automóveis e nas fichas pneus publicadas no nosso sítio.

Simulador rotulagem pneusCopyright © : rezulteo