Regulamentação sobre a montagem e o uso de pneus - O sistema de controlo de pressão dos pneus (TPMS) agora obrigatório

O sistema de controlo de pressão dos pneus (TPMS) agora obrigatório

Regulamentação Publicado no 18/12/12

Desde 1 de Novembro de 2012, todos os modelos de automóveis novos devem estar equipados de um sistema de controlo de pressão dos pneus (Tyre Pressure Monitoring System ou TPMS em inglês). Uma mais-valia para a segurança e o ambiente.

Sistema de controlo de pressão dos pneus Copyright © : Continental

A generalização do sistema de controlo de pressão dos pneus faz parte, juntamente com a rotulagem dos pneus e a generalização do ESP (anti-derrapagem), das medidas adoptadas em 2009 pela Comissão Europeia para melhorar a segurança dos veículos e que entram em vigor em 2012. 

Também conhecido com o seu nome anglo-saxão TPMS (Tyre Pressure Monitoring System), este equipamento passou a ser obrigatório a 1 de Novembro de 2012 em todos os modelos de carros novos da categoria M1 (ou seja, veículo concebido e construído para o transporte de pessoas e tendo, além do assento do condutor, oito lugares sentados no máximo) e abrange o conjunto dos automóveis novos a partir de Novembro de 2014.

Uma medida a favor da segurança e do ambiente

Se esta generalização do sistema de controlo de pressão visa primeiro reforçar a segurança, esta irá ao mesmo tempo reduzir o impacto ambiental da circulação automóvel. Com efeito, vários estudos demonstraram que pneus subenchidos implicam um maior consumo de combustível e um desgaste prematuro dos pneus. Assim, aquando do seu inquérito anual, a Bridgestone verificou que dois terços dos automobilistas europeus circulavam com pneus subenchidos. O fabricante afirma que esta situação era responsável pelo desperdício de 2 bilhões de litros de combustível e pela emissão de 4,8 milhões de toneladas de CO2 adicionais.

Dois sistemas de controlo de pressão

Até o momento, duas tecnologias são utilizadas :

  • TPMS indirecto : acoplado ao ABS e ESP, o dispositivo mede a velocidade diferencial de rotação das rodas. Um aumento da velocidade de uma das rodas indica um diâmetro menor, ou seja uma perda de pressão no pneu. Este sistema tem pouco futuro, porque é pouco fiável e não indica a medida exacta da pressão do pneu.
    Vantagem : sistema pouco dispendioso.
    Inconveniente : resultado impreciso, obrigação de substituir o sensor ABS em caso de quebra.
  • TPMS directo : o dispositivo utiliza um sensor electrónico acoplado à válvula do pneu que mede a pressão do pneu e transmite os dados por ondas radioeléctrica para um receptor que apresenta o resultado no painel de instrumentos do carro.
    Vantagem : medidas precisas e instantâneas, sistema utilizado nos Estados Unidos.
    Inconveniente : dispendioso, desresponsabiliza o automobilista.

Renault pioneiro em França

Ao equipar o Laguna de um sistema TPMS em 2001, a Renault foi um dos primeiros construtores a democratizar este equipamento de segurança. Antes desta data, só era proposto de forma opcional nos modelos topo de gama. Desde então, foi seguido pela maioria dos construtores, que o propõem de forma opcional ou em série em todas as gamas.

A experiência americana não é 100% conclusiva

O sistema de controlo de pressão dos pneus é obrigatório nos Estados Unidos desde 2006. É ajustado de forma a disparar um alarme no painel de instrumentos quando a pressão está 25% abaixo da pressão recomendada pelo construtor. Limite muito alto, referiram os fabricantes, os quais realizaram um estudo que demonstra que nesta fase 70% dos pneus estavam irremediavelmente danificados. Além disso, um outro estudo revelou que com a generalização do TPMS, os automobilistas verificavam com menos frequência a pressão dos pneus. Explicação : os automobilistas aguardam pelo disparo do alarme para encher novamente os pneus. O que não era verdadeiramente o objectivo procurado !

Precaução ao mudar de pneus

O funcionamento do sensor de pressão é simples. A pressão de ar actua numa membrana de cristal piezoeléctrico através de um pequeno orifício. A diferença de pressão é depois convertida em tensão diferencial. A medida é transmitida para o receptor por meio de um sinal radioeléctrico com uma frequência de 433 Mhz (na Europa). O sensor funciona com uma pequena pilha. Atenção, os sensores são equipamentos sensíveis. Quando substituir os pneus, não se esqueça de assinalar a sua existência ao seu especialista por forma a impedir que sejam danificados ou perdidos !