Novos pneus: actualidade pneu dos fabricantes - Pneu Sailun Atrezzo ZSR : o teste por rezulteo

Pneu Sailun Atrezzo ZSR : o teste por rezulteo

Novos pneus Publicado no 07/11/14 por João

A marca Sailun está em plena busca de respeitabilidade. Para demonstrar o desempenho do seu mais recente pneu, o Atrezzo ZSR, o fabricante chinês convidou-nos a testar o pneu ao volante de potentes carros desportivos.

Sailun Atrezzo ZSR em circuito Rezulteo faz-nos reviver o teste do novo Sailun Atrezzo ZSR no circuito de Lohéac - Copyright © : rezulteo

Não é a primeira vez que falamos da marca Sailun nas nossas colunas. Já tivemos a oportunidade de testar a gama de inverno

Desta vez, o encontro está marcado no circuito de Lohéac para testar o Atrezzo ZSR. O mais recente pneu do construtor chinês pretende ser um pneu UHP (Ultra Alta Performance). 
Se o ZSR não pretende competir com os principais produtos  da categoria, pretende no entanto melhorar as suas performances com blocos optimizados para proezas em alta velocidade (1), uma nervura central rígida para a estabilidade e o contacto com o solo (2) e ranhuras largas para favorecer a evacuação da água (3).

Sailun Atrezzo ZSR pneu UHPCopyright © : rezulteo

Tracção, propulsão e 4 rodas motrizes para o teste 

As equipas da Sailun gostam de desafios. Para testar o ZSR em boas condições, o circuito de Lohéac foi reservado. Ao programa, a possibilidade de puxar o pneu até ao limite ao volante de veículos potentes e de concepções diferentes.

Veículos no circuito de LoheacCopyright © : rezulteo

Drift e companhia 

O teste é feito ao volante do Nissan 350Z. O objectivo visa testar os limites da aderência do pneu e a progressividade com a qual desagarra. Neste registo, o pneu é bem sucedido e o feeling é positivo, sendo satisfatório em termos de conforto. As derivas do veículo são progressivas  e não perigosas. 

Embora este exercício seja muito mais recreativo que instrutivo, este permite no entanto avaliar a resistência da banda de rodagem que, sob a pressão dos 280 cv, sofre um desgaste limpo e homogéneo.

 

Ao ataque da pista 

Conduzir em circuito é provavelmente a melhor forma de avaliar um pneu desportivo.

Em termos de veículos, temos o Clio IV RS (200 cavalos) e o Mégane III RS Trophy (275 cavalos). A condução livre permite evoluir sem pressões permissivas e testar o pneu sem dispositivos de segurança electrónicos.

As primeiras voltas permitem fazer o aquecimento do pneu e a sua precisão muito correcta é imediatamente apreciada. 
O circuito de Lohéac contém curvas rápidas ligeiramente irregulares e troços mais sinuosos. O pneu transmite imediatamente confiança e não parece perturbado pela situação.

O critério mais aguardado para o pneu Sailun era a motricidade. Em tracções potentes, as borrachas dianteiras são particularmente solicitadas em saída de curva e na aceleração. O pneu passa com honras e resiste às subviragens (derrapagem do trem dianteiro).

Logicamente, a resistência do pneu diminui ao longo das voltas como é o caso para qualquer outro pneu de estrada em circuito. Mas o Mégane conserva o seu rigor lendário e permanece incisivo em entrada e saída de curva. O Clio num outro registo revela-se mais móvel com um bom equilíbrio entre os eixos e uma boa mobilidade no seu todo.

Se o Atrezzo ZSR não passaria na comparação com um pneu desportivo de alta gama (tem realmente esta pretensão ?), devemos reconhecer que não parece ter dificuldades neste exercício e cumpre plenamente a sua função recreativa a um preço muito atraente. As suas performances são homogéneas e durante as nossas fases de teste, a sua resistência revelou-se satisfatória apesar do revestimento abrasivo do circuito. Nestas condições (piso seco), o seu nível de prestação é perfeitamente satisfatório na sua categoria. Não tivemos a oportunidade de o testar verdadeiramente em piso molhado. Por consequência, não poderemos avaliar o seu desempenho global.

 

Como bónus, o Atrezzo ZSR sabe também resistir às grandes potências. A prova em imagens :