Novos pneus: actualidade pneu dos fabricantes - O pneu do futuro poderá adaptar-se automaticamente às condições de condução ?

O pneu do futuro poderá adaptar-se automaticamente às condições de condução ?

Novos pneus Publicado no 15/10/13 por João

Imagine um pneu capaz de surpreender o cronómetro num circuito no verão e subir montanhas com neve no inverno para esquiar. Podemos sonhar com um produto tão polivalente no futuro ? Para uma equipa de investigadores alemães, a resposta é sim.

Marcas de pneu Investigadores alemães trabalham num futuro pneu capaz de modificar a sua fisionomia em função das condições de condução - Copyright © : iStockphoto.com/rezulteo.com

Não é preciso ser um especialista para compreender que os pneus de um automóvel dependem directamente das condições de condução. Se conduzir com o tempo bom aproveitando um tempo de verão, precisa de uma borracha capaz de funcionar com temperaturas elevadas. Se vai para a montanha no inverno, precisa pelo contrário de borrachas adaptadas à temperaturas significativamente mais baixas.

Se decidir enfrentar o cronómetro num circuito tal e qual um piloto, é melhor ter borrachas adaptadas à condução muito desportiva. Num outro tipo de piso irá precisar de pneus especiais se preferir ser o craque da condução no gelo, um terreno sobre o qual mesmo os pneus de inverno continuam a ter uma eficiência relativa.

Em função das condições de condução, existe uma grande variedade de tipos de pneus. Isto representa um preço elevado se é do tipo aventureiro e se multiplicar os ambientes de condução. E se existir outra solução ?

Para os investigadores da universidade de Liepzig na Alemanha, a resposta é sim: revelada no passado mês de Abril na feira de Hanover, a ideia de um pneu inteligente continua a fazer o seu caminho.

Graças a uma grande quantidade de sensores distribuídos no pneu, a borracha deveria ser capaz de modificar sozinha a sua fisionomia para melhor se adaptar às condições de condução. Parâmetros como a temperatura ou o tipo de estrada (terra, asfalto, neve...) seriam analisados em tempo real, para garantir o melhor comportamento possível em função das condições. O progresso seria também muito interessante em termos de consumo.

A ideia parece óptima no papel, mas é preciso que esta seja tecnicamente viável. Por sua vez, os investigadores afirmam que o desenvolvimento segue o seu caminho e uma patente já foi depositada. Então, para quando um pneu inteligente e transformável ?