Guia para comprar bem seus pneus - Comprar pneus premium usados, ou pneus novos low-cost ?

Comprar pneus premium usados, ou pneus novos low-cost ?

Comprar bem seus pneus João

Precisa comprar pneus. De facto, é um grande investimento, por isso procura obter a melhor relação qualidade/preço possível. Cuidado, a escolha é muita e os riscos também.

Dois pneus lado a lado Rezulteo esclarece-o sobre a escolha entre comprar um pneu premium usado e um pneu novo low-cost - Copyright © : Fotolia.com/rezulteo.com

Um orçamento que não estica ?

O simples facto de conduzir um veículo envolve custos fixos que são obviamente desagradáveis para o seu proprietário, mas obrigatórios. Da mesma forma que os discos dos travões ou o nível dos fluidos do motor, os pneus são parte desses pontos que implicam manutenção para evoluir em segurança com o seu carro. E quando esses pneus devem ser mudados, a adição é obrigatoriamente dolorosa mas a operação não pode ser evitada. Como é evidente, a concorrência em matéria de pneus é extremamente grande e os preços propostos, muito heterogéneos. E mesmo no sector do pneu, o recurso aos produtos usados é possível para aqueles que querem limitar a dor da adição. Desde que o compromisso não seja muito perigoso em termos de qualidade residual ou seja de segurança. A não ser que não consiga resistir aos pneus novos propostos pelas várias marcas low-cost, com preços muitas vezes aliciantes. Em todos os casos, A-TEN-ÇÃO ! Comporte-se como um consumidor informado.

 

Pneus novos, a grande diferença de preços...

Um pneu é um produto cujo desenvolvimento e concepção são dispendiosos, e a tecnologia muito avançada. Tudo isso tem um preço no momento da aquisição com borrachas que podem custar muito caro, sobretudo se prefere optar por uma marca dita « premium » como a MichelinPirelliDunlopContinentalGoodyear ou Bridgestone. Como seria de esperar todos os produtos propostos diferem nas performances, e isso reflecte-se directamente no preço de compra. Não ficará surpreendido em saber que o preço pode variar de cerca de 50% entre o pneu de um grande fabricante cuja reputação é conhecida por todos, e o pneu de um fabricante low-cost « genérico » capaz de ter preços significativamente mais baixos. As ofertas são variadas neste sector e estima-se que haja mais de 300 marcas chinesas... apenas nos produtos importados na Europa !

 

...E de performances

Infelizmente, seria perigoso referir-se apenas ao preço de compra para escolher os seus novos pneus. A rotulagem desses pneus deve fornecer-lhe um primeiro índice quanto às performances reais que os pneus são capazes de desenvolver e em geral, pode verificar que os números apresentados pelos produtos mais baratos são geralmente menos homogéneos... nos três pontos mencionados pela rotulagem. E além dessas menções no rótulo, é sobretudo a versatilidade do pneu que será menos boa em função da dor da adição. E é aí que reside o principal problema : imagine um pneu capaz de desenvolver uma eficiência suficiente em piso seco ou na resistência ao rolamento...mas que esse se torna medíocre em piso molhado. Ou um produto que dura duas vezes menos que um pneu novo premium na utilização. Ou, pelo contrário, um pneu capaz de resistir muito tempo ao desgaste mas que tem péssimas performances dinâmicas. Este é o conjunto de problemas aos quais está sujeito na compra de um pneu low-cost com um preço imbatível, que será fatalmente proporcional ao seu grau de homogeneidade e portanto de segurança. E no pior dos casos – se o produto se desgastar muito rapidamente – não terá realizado nenhuma poupança ao comprar um pneu chinês de gama baixa, porque deverá comprar outros pneus mais cedo do que o esperado.

 

E por que não um pneu premium usado ?


Quer um produto de alta qualidade sem pagar o preço elevado de um pneu « premium » novo ? Tem então uma outra possibilidade : optar por um produto premium usado. Pois é, à semelhança do mercado automóvel, o mercado do pneu está também repleto de produtos usados. É um mercado que está em plena expansão nas redes de distribuição, nos sítios Internet ou nas sucatas. Esta prática permite alcançar preços imbatíveis, mesmo com pneus topo de gama.

Infelizmente, aqui também existem grandes inconvenientes. Por definição, um pneu é um produto de desgaste. Além de um certo limite de desgaste, o pneu torna-se impróprio à utilização e até mesmo ilegal. A lei impõe uma profundidade das ranhuras de pelo menos 1,6 milímetros num ponto do pneu, abaixo desse valor o pneu torna-se ilegal. Quanto mais o pneu usado estiver desgastado, mais perto estará desse mínimo legal. E menos tempo poderá utilizá-lo. O preço de compra do pneu usado depende muitas vezes desse grau de desgaste, e do número aproximado de quilómetros que poderá ainda percorrer antes de ser mudado. E sobretudo, pense em verificar o estado geral do pneu e a eventual presença de danos ou desgastes irregulares. Se este for o caso, é melhor evitá-los já. Não se esqueça também que a lei obriga a ter dois pneus idênticos no mesmo eixo (mesmo tamanho, mesma marca e mesma dimensão). Por fim, lembre-se que um pneu muito antigo (mais de cinco anos) terá uma qualidade de borracha menos boa. Tenha o cuidado de verificar a idade do pneu.

No final, as performances obtidas com um pneu usado em bom estado serão provavelmente melhores e mais homogéneas do que num pneu low-cost, mas conduzirá inevitavelmente menos tempo com pneus premium usados do que com pneus premium novos.

 

Poupanças a longo prazo ?


Então, deve comprar pneus novos low-cost ou pneus premium usados ? Em todos os casos, uma análise cuidadosa da eficiência do pneu em todos os pontos importantes (controlo em piso seco, controlo em piso molhado, resistência ao rolamento, resistência ao desgaste, eficiência na travagem em piso seco e húmido...) é obrigatória. Em princípio, as performances serão sempre melhores para o pneu premium usado mas neste caso, deverá analisar cuidadosamente o grau de desgaste da borracha e o estado da estrutura.

Há uma verdade evidente : se o seu objectivo é manter o maior tempo possível pneus de alto desempenho, o recurso aos pneus premium novos é a melhor solução possível.

No entanto há uma situação em que a compra de pneus premium usados parece mais indicada : se tem de comprar pneus de inverno e a sua utilização for menor. Neste caso e mesmo com uma vida útil menos importante em quilómetros restantes, esses pneus serão provavelmente um bom negócio e não terá de pagar as consequências em termos de eficiência e segurança.